api.ecomm

Diferenças de gestão dos marketplaces

O processo de digitalização dos negócios teve a sua aceleração em 2020. Neste momento, a maioria das lojas físicas viram o seu faturamento cair por causa do período mais rígido do isolamento social, com as regras do lockdown. Desta forma, o marketplace se tornou a primeira opção para as lojas voltarem a crescer. Porém, ainda resta uma dúvida em relação à plataforma: qual a melhor maneira de gestão de um marketplace

Anteriomente, este era um recurso de ampliação dos negócios. Nos dias atuais, é a principal forma de venda. Mesmo assim, é necessário realizar um estudo de gestão para que sua marca possa alcançar uma diversificação dos canais de venda. Segundo a empresa Ebit/Nelsen, as empresas faturaram, em 2019, mais de R$ 17 milhões em marketplaces, ou seja, 13% a mais do que em 2018. 

Por isso, a plataforma vem ganhando cada vez mais destaque. Antes mesmo da pandemia da COVID-19, ela já trazia bons resultados para as empresas. Depois de 2020, só reforçou ainda mais a importância dos marketplaces

Porém, novamente destacamos a necessidade de uma boa gestão. Sem ela, a plataforma não consegue crescer da maneira desejada e esperada. Por isso, continue neste artigo, aqui você verá: 

  1. Tipos de Marketplace; 
  1. Quais são as formas de gestão; 
  1. Vantagens do Marketplace. 
  1. Tipos de Marketplace 

Para cada negócio há uma forma de vender o produto ou o serviço que é oferecido. Logo, não seria diferente com os marketplaces. Ou seja, ao escolher essa plataforma, também é necessário saber os tipos existentes e qual melhor se encaixa no seu perfil de negócio: 

  • Produtos físicos  

Este é o tipo mais comum de marketplace. Está voltado apenas para vendas de produtos físicos, como livros, eletrônicos, móveis, roupas etc. Há marcas bastante conhecidas que se encaixam nesta categoria. São elas: 

  • Amazon; 
  • Americanas; 
  • Casas Bahia; 
  • Carrefour. 

É válido ressaltar que há empresas que vendem uma variedade de produtos, como a Amazon, e há aqueles que apostam em nichos específicos, como Beleza na Web, focada em produtos de beleza. 

  • De serviço 

No marketplace de serviço, pessoas físicas ou jurídicas se cadastram e oferecem seus serviços em troca de uma comissão. Um exemplo disso é o Ifood, um aplicativo que conectam os restaurantes com os consumidores (serviço de delivery)

  • De Aluguel 

Neste tipo, a empresa que mais se encaixa é o Airbnb. É o maior locador de imóveis e quartos do mundo. Nessa onda, alguns hotéis começaram a apostar nesse tipo de marketplace.  

Entretanto, o Airbnb não utiliza hotéis em seu negócio, que é formado apenas por casas comuns.   

  • De agendamento 

Esse é um tipo de marketplace que atende a um nicho específico. As plataformas são voltadas para profissionais liberais como, por exemplo, dentistas, psicólogos e médicos em geral. Afinal, eles estão em busca de ferramentas simples e práticas para facilitar o processo de agendamento de consultas. 

  • De anúncio 

Neste caso, as plataformas são especialistas na divulgação de um produto ou serviço. O usuário faz o cadastro e coloca as informações como fotos, descrição e valores. Assim, os interessados entram em contato. Ou seja, a plataforma serve apenas como vitrine.  

  1. Quais são as formas de gestão 

Há diversos tipos de marketplace. Sendo assim, eles podem servir de exemplo para a sua empresa. Isto quer dizer que, ao analisar a forma como é feita a gestão das marcas mais conhecidas, pode usá-las como reverência para alavancar o seu negócio:  

  • Magalu Entregas 

A rede de varejo Magazine Luiza é a que mais cresce no Brasil. A marca decidiu unir a sua presença física e a expansão nas vendas online em um marketplace com o serviço Magalu Entregas. 

Este é um serviço 100% gratuito que ajuda os vendedores a reduzirem o preço do frete, ou seja, torna as operações mais atraentes e competitivas. O frete é calculado com base nas tabelas do marketplace, utilizando parâmetros estipulados anteriormente. Portanto, o preço da entrega fica mais acessível para o consumidor. Além disso, há o rastreamento de entregas, proporcionando mais segurança no processo de logística e entrega. 

  • B2W 

A B2W é composta por três lojas: Submarino, Americanas,com e o Shoptime. O diferencial dessa plataforma é a forma de venda. Com o mesmo preço, descrição e fotos, você pode vender o seu produto nas três marcas. 

Assim, você tem mais de um canal de vendas e atrai clientes 3 vezes mais do que em outros marketplaces.  

  1. Vantagens do Marketplace 

As empresas têm diversas taxas para pagar e outros processos burocráticos para gerenciar. Porém, os empreendedores ainda preferem ter o seu próprio e-commerce a entrar em outra plataforma.  

Por isso, separamos algumas das vantagens que o marketplace adiciona ao seu negócio. Assim, você pode analisar melhor e escolher se quer ou não apostar nessa plataforma.  

  • Otimização dos recursos; 
  • Alcance de clientes; 
  • Volume de dados; 
  • Integração com outras ferramentas; 
  • Aumento de vendas; 
  • Diversificação de público. 

Em suma, ao chegar ao final do texto, é possível entender sobre o marketplace. Quais são os tipos existentes e o que as grandes marcas estão fazendo nesta plataforma e que pode servir de referência para a sua empresa. A APIECOMM oferece um hub completo para facilitar a gestão do seu negócio no marketplace. E mais: te ajuda a medir processos e acompanhar progressos.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Powered by WhatsApp Chat

× Fale conosco